Conheça a importância do balanço patrimonial para sua empresa

Muitas vezes, os administradores negligenciam a relevância do balanço patrimonial por acreditarem ser apenas uma medida burocrática ou exigência do governo. Com efeito, deixam de contar com os benefícios de um retrato adequado da situação financeira da empresa.

Sendo assim, o objetivo deste artigo é mostrar por que esse relatório é importante para toda e qualquer organização, principalmente para subsidiar as decisões dos administradores. Logo, espera-se quebrar um pouco da resistência dos profissionais ao conhecimento e as ferramentas contábeis. Não deixe de conferir!

O que é balanço patrimonial?

O balanço patrimonial é um dos mais importantes documentos contábeis. Isso porque, ele resume a situação e as variações do total de bens, direitos e obrigações de uma organização, em um determinado exercício. Os dois primeiros itens formam o ativo, e o último o passivo.

O relatório lida diretamente com os seguintes pontos:

  • exercício: no Brasil, corresponde ao período de 1 ano, mas tem a data de início e término fixada no estatuto, contrato social ou outra norma interna da empresa;
  • ativo: conjunto de bens e direitos;
  • ativo circulante: valores que estão ou podem ser convertidos em dinheiro até o próximo exercício (curto prazo);
  • ativo não circulante: valores que não são conversíveis no curto prazo, bem como os que a organização não pretende converter;
  • passivo: conjunto de obrigações;
  • Passivo circulante: obrigações que devem ser pagas até o próximo exercício;
  • passivo não circulante: obrigações de longo prazo, em período superior a um exercício;
  • patrimônio líquido: o aporte inicial dos investidores da empresa e todo o lucro reinvestido no negócio.

A partir desses itens essenciais, o balanço patrimonial é complementado com outras informações relevantes para gestão, como saldo de contas, fontes de receitas etc.

Qual a importância do balanço patrimonial?

A contabilidade não tem o papel apenas de cumprir exigências legais e burocráticas. Na verdade, ao estudar de forma sistemática o patrimônio de uma organização, esse ramo do conhecimento oferece subsídios importantes para gestão, planejamento e controle. Entre os benefícios, encontram-se os seguintes exemplos:

Demonstrar a situação financeira e patrimonial da empresa

O valor principal do balanço patrimonial é resumir a situação financeira e patrimonial da empresa por meio de um estudo científico. Logo, assim como um médico examina o seu paciente, o contador apontará a debilidade ou saúde de uma organização.

Verificar o saldo dos clientes a receber

Outro ponto importante do relatório é permitir um melhor controle do saldo a receber dos clientes. Muitas vezes, as empresas vendem mercadorias e serviços a prazo, logo, é preciso entender como ocorrerá a disponibilidade de recursos durante o exercício para manter a regularidade das obrigações.

Ser uma ferramenta de análise de decisão

O balanço patrimonial retrata os efeitos das ações em um exercício passado. Por exemplo, para saber se uma medida de redução de custos foi efetiva, realizamos a consulta ao passivo.

Por outro lado, é possível projetar, a partir dos dados atuais, cenários em exercícios futuros, ou seja, o que aconteceria se a empresa fizer “x”, “y” ou “z”. Não ao acaso, trata-se de uma excelente ferramenta de análise de decisão. 

Dar transparência e legitimar as práticas de gestão

Com o balanço patrimonial, a organização pode evidenciar a destinação legítima de seus recursos, comprovar a saúde financeira da organização ou, se for o caso, demonstrar os efeitos das medidas de superação de crises.

Quais são as consequências da ausência de balanço patrimonial?

Os administradores devem zelar pela elaboração do balanço patrimonial, sempre com auxílio de contadores qualificados. A ausência ou defeito no relatório pode trazer problemas legais e administrativos para a empresa. Por exemplo:

  • insuficiência de informações para tomada de decisão;
  • descumprimento de normas legais, afinal, todas as empresas estão obrigadas a contar com esse documento, com exceção do MEI;
  • possibilidade de descadastramento no Simples Nacional por falta de documentos que comprovem a situação da empresa;
  • dificuldade de obter crédito no mercado;
  • carência de provas em processos judiciais, especialmente os tributários.

Sendo assim, é recomendável que você tome providências imediatas para que sua empresa elabore um balanço patrimonial. Assim, ela estará em dia com a legislação e terá uma ferramenta útil para tomar decisões mais efetivas.

Gostou do texto? Ficou com alguma dúvida? Tem uma experiência para compartilhar? Deixe o seu feedback nos comentários!

Foque no seu negocio

Receba nossas dicas de planejamento tributário e advocacia preventiva para aumentar a competitividade da sua empresa

Obrigado!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"